×
Voltar para o Blog

Business Intelligence (BI, KPI, OKR): entenda de uma vez por todas!

80 20 Marketing - 05/05/2022
Business Intelligence

Business Intelligence (BI, KPI, OKR), o que é preciso saber? De soluções à indicadores de performance, esses 3 termos têm como o objetivo melhorar o processo de tomada de decisões de uma grande variedade de negócios, desde o seu operacional até o estratégico.

Para falar sobre esse assunto mais detalhadamente, convidamos Kenneth Corrêa (Diretor de Estratégia da agência 80 20 Marketing) para explicar o tema e trazer o seu ponto de vista.

 

O que são BI, KPI e OKR?

O termo BI refere-se à ‘Business Intelligence’ (inteligência de mercado). Estamos falando sobre um conjunto de práticas e tecnologias para capturar, organizar, analisar e apresentar informações de negócios para áreas responsáveis pela tomada de decisão. BI pode ser uma pessoa, um departamento ou um software, e em qualquer um desses casos, é sempre apoio para as áreas de negócio.

O termo KPI significa ‘Key Performance Indicator’ (indicador de performance principal). Apesar de ser confundido como sinônimo de indicadores, mas na verdade a letra K ali é importante (minha letra predileta, inclusive), pois leva a ideia de PRIORIZAR. Ou seja, quando vamos avaliar o resultado de uma ação, campanha ou projeto, precisamos ter em mente, antes de iniciar, qual vai ser a métrica (ou conjunto de métricas) mais importante para avaliar se conseguimos chegar lá, se valeu a pena investir no projeto.

Já o termo OKR refere-se à ‘Objectives and Key Results’. Essa metodologia surgiu na década de 80, e é considerada pelo mercado como o grande fator de competitividade que colocou a Intel à frente, como praticamente um monopólio, no mercado de chips. Depois disso, acabou popularizada pelo mundo por ter sido utilizada pelo Google, também pela Bill & Melinda Gates Foundation e até pela banda U2. Em 2016 o autor John Doerr publicou um livro que explicou as ações necessárias para a adoção da metodologia, e hoje, tanto no universo de Startups, ou mesmo nas empresas tradicionais mais inovadoras, é a go-to solution para gestão de indicadores de resultados.

 

Como essas metodologias podem ser aplicadas?

Quando se trata da aplicação BI, sem dúvida nenhuma, “the person of the hour” é o Microsoft Power BI. É considerado pela Gartner a ferramenta mais completa do mercado, e líder há mais de 10 anos. Para muitos, é quase sinônimo da área de BI, e uma parcela importante dos gestores nem sabem que existem outras ferramentas.

Já quando falamos sobre KPI, para fazer a gestão de indicadores, o uso de dashboards (painéis de visualização de dados em tempo real) é a ferramenta do momento. E, para botar de pé um painel desses, minha recomendação entry-level é o Google Data Studio: confiável, fácil de usar, e free!

Em relação a aplicação de OKR, é importante pontuar que aqui não é o software que vai fazer o trabalho, mas sem dúvida este pode ajudar muito. Existem soluções simples e gratuitas como o SimpleOKR, e também soluções bem completas, até voltadas para o time de TI, como OKR Board para o Jira. Algumas empresas começam até em planilhas de Excel, então aqui o mais importante é a comunicação entre os times para definir as metas, um processo de revisão constante (quinzenal + trimestral), e adaptação ao cenário que está em constante mudança.

Power BI_fonte_Microsoft Power BI
Microsoft Power BI
google analytics
Google Data Studio (Google Analytics)
simple okr
Simple OKR

E na prática, como acontece? A agência 80 20 Marketing te explica!

Na agência 80 20, BI é uma área, um cargo, e usamos o Microsoft Power BI para as soluções mais robustas e integrações de API, o Google Data Studio para soluções mais simples e que precisam de deploy (implementação) mais rápido, e o Tableau para a análise de dados mais parruda.

Sobre os KPI’s, estes são identificados em TODOS os nossos projetos e campanhas. Durante o processo de planejamento de comunicação, ou mesmo um plano de mídia individual, discutimos e alinhamos com os envolvidos nos projetos (stakeholders) quais são as expectativas de resultados e como iremos mensurar se os objetivos e metas para estes objetivos estão sendo alcançadas.

E em relação ao OKR, não utilizamos a metodologia em nossa gestão de operações, mas temos alguns clientes que utilizam a metodologia, e participamos das reuniões de atualização (check-ins quinzenais) e rediscussão (trimestral) de KPIs.

Gostou do conteúdo? Se quiser ficar por dentro de novidades sobre Business Intelligence e outras temáticas, continue nos acompanhando por aqui